Eliane Brum é jornalista, escritora e documentarista. Trabalhou 11 anos como repórter do jornal Zero Hora, de Porto Alegre, e 10 como repórter especial da Revista Época, em São Paulo. Desde 2010, atua como freelancer e faz projetos de longo prazo com populações tradicionais da Amazônia e das periferias da Grande São Paulo. E, desde 2013, tem uma coluna quinzenal, em português e espanhol, no jornal El País. É também colaboradora do jornal britânico The Guardian. A palestrante já publicou seis livros – cinco de não ficção e um romance -, além de participar de coletâneas de crônicas, contos e ensaios.

Eliane será uma das palestrantes do TEDxPortoAlegre e abordará em seu talk ‘Os refugiados do Belo Monte: a memória submersa e os limites da palavra’. “Desde 2011, acompanho como repórter e escritora a trajetória dos ribeirinhos no processo de construção da Usina Hidrelétrica de Belo Monte, no Pará. Testemunhei o que aconteceu com eles quando foram expulsos do Xingu e sigo testemunhando a sua luta para voltar para o rio, algo que não é apenas moradia, mas modo de vida, identidade”, explica.

Para a palestrante, é importante fazermos as pessoas pensarem sobre esse assunto porque a Amazônia segue sendo destruída. “Se ainda há floresta em pé, é por conta dos povos tradicionais. Conhecer e compreender o que acontece neste momento com eles no Xingu diz respeito a como queremos viver, a que futuro será o nosso. A luta não pode ser apenas deles, mas de todos que acreditam que só é possível viver deixando o outro viver”, finaliza.