Veronica Stigger nasceu em Porto Alegre, mas desde 2001, mora em São Paulo. É escritora, crítica de arte e professora universitária. Possui doutorado em Teoria e Crítica de Arte pela USP e realizou pesquisas de pós-doutorado na Università degli Studi di Roma “La Sapienza”, no Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo (MAC USP) e no Instituto de Estudos da Linguagem da Unicamp. É autora de onze livros de ficção, entre eles Os anões (Cosac Naify, 2010), Opisanie świata (Cosac Naify, 2013) e Sul (34, 2016). Com Opisanie świata, seu primeiro romance, recebeu os prêmios Machado de Assis, São Paulo (Autor Estreante) e Açorianos (Narrativa Longa). Com Sul, angariou o Prêmio Jabuti.

No TEDxPortoAlegre, Veronica vai falar sobre o estrangeiro. “Venho trabalhando a condição do estrangeiro, do deslocado, desde meu primeiro livro de ficção. Não por acaso, dois deles têm títulos em outras línguas, para colocar também o leitor na posição de estrangeiro, nem que seja por alguns instantes”, explica.

Segundo a palestrante, esse interesse na figura do estrangeiro decorre do fato de ela mesma estar deslocada de meu lugar de origem. “Sou gaúcha e moro há 17 anos em São Paulo. Ao escolher sair de minha cidade, para a qual já é impossível voltar (a Porto Alegre que deixei para trás em 2001 não existe mais), tenha percebido que somos todos estrangeiros. Se existe algo como uma condição humana, ela não se define pelo pertencimento, mas, ao contrário, pelo estranhamento”, declara.